Conheça os sintomas mais comuns do olho seco

Os sintomas mais comuns são a sensação de corpo estranho (popular areia nos olhos), vermelhidão (hiperemia), ardência, sensibilidade...

 

O Olho Seco é uma doença caracterizada por uma deficiência na quantidade e/ou qualidade de lágrimas, provocando o ressecamento da superfície ocular.

O que sente a pessoa quando está com Olho Seco?

Os sintomas mais comuns são a sensação de corpo estranho ( popular areia nos olhos), vermelhidão (hiperemia), ardência, sensibilidade à luz (fotofobia) e uma sensação constante de ressecamento nos olhos e consequentemente distorções visuais leves. Estes sintomas variam em intensidade, de acordo com o nível de Olho Seco, o qual é classificado como:

GRAU 1: Olho Seco ?Leve?
GRAU 2: Olho Seco ?Moderado?
GRAU 3: Olho Seco ?Severo?

O que provoca o Olho Seco?

Vários fatores pode desencadear o Olho Seco e dentre eles, destacamos:

  • Processos inflamatórios como conjuntivites e blefarites (inflamação das pálpebras);
  • Uso constante de lentes de contato;
  • Piscar pouco (atividades que requerem atenção por longos períodos, como por exemplo, uso de computador);
  • Doenças reumatológicas como artrite, Síndrome de Sjogren, Lupus eritematoso sistêmico, entre outras;
  • Doenças neurológicas (paralisia facial, a qual gera um piscar incompleto);
  • Efeito colateral de medicações (anti-histamínicos, beta-bloqueadores, anestésicos gerais e etc).

Qual tratamento para Olho Seco?

O tratamento do Olho Seco é feito com o uso de lágrimas artificiais, cuja ação é restabelecer a lubrificação necessária possibilitando o conforto ao piscar e eliminando assim os indesejados sintomas já citados.

Como deve ser a lágrima artificial ideal?

Deve ser confortável na sua aplicação e não apresentar efeitos colaterais, como por exemplo embaçamento ou distorção visual. Além disso, deve possuir um conservante ( substância utilizada para manter o colírio no frasco de modo estéril, ou seja, sem contaminação) que não seja tóxico para a superfície do olho e que tenha uma composição química semelhante ao da lágrima natural.

Quais são os efeitos adversos das lágrimas artificiais?

Os efeitos adversos estão diretamente associados ao conservantes. Quando o uso do colírio é crônico (contínuo), dependendo do conservante, este pode ter um efeito cumulativo nos olhos, podendo lesar a superfície da córnea, que é extremamente sensível, gerando um certo desconforto ao usuário. Desse modo, o conservante ideal é aquele que atua apenas na proteção do produto, prevenindo contaminações, mas quando aplicado nos olhos não cause qualquer efeito tóxico.

Usuários de lentes de contato podem utilizar lágrimas artificiais?

Sim, desde que o seu conservante permaneça o menor tempo possível na superfície ocular, pois as lentes de contato aumentam o tempo de retenção do mesmo, podendo levar a um desconforto alem de diminuir o tempo de vida media (duração) das lentes de contato.

Conheça mais sobre este assunto conversando com o seu Oftalmologista