x

Epidemia silenciosa: Estilo de vida pode comprometer a visão

Entre 13 a 24% dos brasileiros têm Olho Seco

Simpósio da Genom, unidade da União Química – que acontece no 67º Congresso Brasileiro de Oftalmologia – traz painel que irá abordar o quanto o uso das tecnologias, cosméticos, meio ambiente e estilo de vida afetam os olhos

A doença do olho seco é uma condição que além do grande desconforto, pode comprometer a saúde dos olhos. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), os problemas oculares estão cada vez mais ligados aos hábitos relacionados ao dia a dia das pessoas. Em 2023, o órgão emitiu um alerta dizendo que 285 milhões de pessoas no mundo têm a visão prejudicada. A boa notícia é que a maioria destes casos podem ser evitados.

A Tear Film & Ocular Surface Society (TFOS), uma sociedade científica líder mundial em pesquisa e educação sobre saúde ocular, apresentou um relatório mostrando que as doenças oculares podem estar relacionadas ao estilo de vida, sendo causadas por exposição ambiental, fatores nutricionais, uso incorreto ou excessivo de cosméticos, lentes de contato e procedimentos, estilo de vida e uso de tecnologias, como o tempo prolongado diante das telas.

O Olho Seco é uma condição comum e multifatorial da superfície ocular (pálpebras, conjuntiva e córnea) e das glândulas lacrimais.  Quem sofre com esse desconforto, relata sintomas como irritação, ardência, coceira, flutuações da visão e vermelhidão nos olhos. Caso não seja tratada, pode levar a complicações e em casos mais complexos até a cegueira.

Segundo Gustavo Almeida, diretor da Genom, unidade de prescrição da União Química, o Olho Seco ficou ainda mais em evidência durante a pandemia no qual milhões de pessoas passaram mais tempo em frente às telas (computador, celular e televisão). “As transformações sociais impactam na saúde. Queremos conscientizar o quanto as nossas escolhas cotidianas afetam nossos olhos e, consequentemente, nossa qualidade de vida”, afirma.

Estima-se que a doença afeta entre 13 a 24% dos brasileiros, “os dados epidemiológicos revelam que os números de prevalência de olho seco vêm aumentando muito em todas as faixas etárias e em ambos os sexos e há uma significativa associação com nossos hábitos e estilo de vida, tais como exposição ambiental e uso de telas, cosméticos e procedimentos, condições dietéticas, alterações do sono e saúde mental”, diz a médica oftalmologista Dra Monica Alves.

Simpósio Genom

Para enfrentar os desafios atuais que comprometem a visão, a farmacêutica União Química vai apresentar o Simpósio Genom (marca da empresa líder em oftalmologia no país), no dia 24 de agosto, no 67º Congresso Brasileiro de Oftalmologia (CBO), em Fortaleza (CE).

A conferência intitulada “Estilo de Vida e Superfície Ocular” apresenta os principais tópicos do novo consenso global apresentado no relatório da TFOS sobre o impacto do meio ambiente, estilo de vida, exposição digital e cosméticos para a saúde ocular e a força-tarefa que especialistas têm feito no mundo. O simpósio será apresentado pelos doutores Mônica Alves, Alexandre Costa, Eduardo Rocha e Tais Wakamatsu.

A União Química lançou recentemente o primeiro colírio do mercado nacional para tratamento da Síndrome do Olho Seco que promove a proteção intra e extracelular, o Thealoz Duo. Esta é uma lágrima artificial inovadora de terceira geração.

O Thealoz Duo 10ml, proporciona 300 gotas e não tem conservantes. Possui na composição trealose 3% e hialuronato de sódio 0,15%. Pode ser usado em lentes de contato.

 

Serviço

Simpósio Genom – 67º Congresso Brasileiro de Oftalmologia – Fortaleza (CE)

“Estilo de Vida e Superfície Ocular: Novo Consenso TFOS 2023”

Data: 24 de agosto

Horário: 12h45 às 13h45

Local: Sala 1

Palestrantes:

Dra. Monica Alves – Tema: Meio Ambiente

Livre docente do Departamento de Oftamologia da Unicamp

Embaixadora da Tear Film & Ocular Surface Society TFOS

Dr. Alexandre Costa – Tema: Cosméticos

Especialista em córnea pela Unifesp

Doutorado pela Unifesp

Chefe de Setor de Córnea do Hospital Santo Amaro – Guarujá (SP)

Dr. Eduardo Rocha – Tema: Estilo de Vida

Doutor em Clínica Médica pela Universidade Estadual de Campinas

Professor Titular da Universidade de São Paulo (FMRP – USP) e do programa de pós-graduação de Oftamo/Otorrinolaringologia  e Fonoaudiologia da FMRP-USP

Dra. Tais Wakamatsu – Tema: Digital

Doutora em Oftamologia pela Keio University School of Medicine, Tokyo, Japão

Pós-doutorado pela Unifesp

Médica colaboradora do setor de Córnea e Doenças Externas da Unifesp



Ir para o topo