x
Novidades

Fique por dentro dos principais conteúdos, notícias e novidades.



Anticoncepcional com estrogênio e progesterona: como funciona?

Atualizado em 08/08/2023

O anticoncepcional com estrogênio e progesterona é um contraceptivo bastante eficiente que combina dois hormônios femininos sinteticamente produzidos. 

Essa junção de progesterona e estrogênio contribui para que a ovulação seja inibida. 

Além disso, altera o chamado muco cervical, fazendo com que o ambiente se torne hostil para a subida dos espermatozoides.

As pílulas anticoncepcionais têm sido a primeira opção de 58% das mulheres, segundo levantamento, e possuem taxa de falha de apenas 0,1% desde que tomadas corretamente – considerado, assim, um método contraceptivo bastante eficaz.

Porém, o ideal é que o médico seja consultado antes de iniciar o uso de contraceptivos orais, justamente para identificar se ele é adequado ao organismo da mulher. 

Quer aprender mais sobre anticoncepcional com estrogênio e progesterona, bem como quais são os seus vários benefícios?

Então, continue conosco e boa leitura!

Tipos de pílulas: conheça

Uma avaliação clínica minuciosa é o primeiro passo para que esse tratamento seja indicado e, assim, a paciente obtenha o principal benefício: evitar uma gravidez indesejada. 

Também conhecidas como anticoncepcional hormonal combinado oral (AHCO), as pílulas anticoncepcionais estão disponíveis no mercado em várias combinações.

Como mencionado anteriormente, quando se tem pílulas desenvolvidas com hormônios que inibem a ovulação, os índices de eficiência são bem maiores que os métodos convencionais, como o método da tabelinha.

Abaixo, conheça as diferentes apresentações das pílulas anticoncepcionais que contêm estrogênio e progesterona.

Pílula Monofásica

O primeiro tipo de pílula anticoncepcional e, inclusive, o mais conhecido entre as mulheres é a pílula monofásica. 

Ela recebe esse nome porque todos os comprimidos contêm a mesma dosagem  de progesterona e de estrogênio em todos os comprimidos. 

A forma correta de tomada é começando entre o primeiro dia até o quinto dia da menstruação, tomando diariamente até a cartela terminar. 

Após o término, aguardar a vinda da menstruação e reiniciar os comprimidos no 1o dia da menstruação.

Com o avanço das pesquisas científicas, algumas pílulas hormonais que existem hoje contêm os chamados hormônios bioidênticos. 

Essa classificação é atribuída àqueles hormônios que possuem a mesma base molecular e mesma estrutura química do que os que são produzidos pelo corpo da mulher. 

São sintetizados em laboratório e atuam da mesma forma que os hormônios naturais.

Minipílula

A minipílula, por outro lado, é um anticoncepcional que não contém em sua formulação o hormônio estrogênio, contendo apenas um progestágeno sintético da progesterona. 

Uma das indicações da pílula de progestágeno apenas é para mulheres que estejam amamentando, para não engravidar novamente nesse período. 

Importante mencionar que a pílula também pode ser tomada continuamente, sem necessidade de interromper o uso. 

Para as mulheres que ainda amamentam, o início do uso só deve ser realizado mediante prescrição médica.

Assim como o anticoncepcional com estrogênio e progesterona, a minipílula também inibe a ovulação.

tipos de pílulas anticoncepcionais


Pílula Multifásica

A pílula multifásica, ao contrário da monofásica, combina hormônios com dosagens distintas nos comprimidos. 

A dose dos hormônios em cada comprimido será diferente de acordo com a fase do ciclo reprodutivo da mulher.

Inclusive, sua forma de apresentação se dá por meio de diferentes cores, justamente para diferenciar “a fase do ciclo” e a própria dosagem do anticoncepcional.

É fundamental que a ordem de tomada dos comprimidos da cartela seja rigorosamente respeitada. Assim, o controle será realizado de forma adequada. 

Além da função contraceptiva, as pílulas podem proporcionar benefícios para outras condições que envolvem modificações hormonais, como acne e  sintomas de tensão pré-menstrual (TPM).

Leia também: Como começar a tomar anticoncepcional?

Como funcionam os hormônios estrogênio e progesterona?

Os hormônios sexuais são os grandes protagonistas da reprodução humana. Enquanto nos homens o principal hormônio é a testosterona, nas mulheres são o estrogênio e a progesterona.

O estrógeno, como também é conhecido, é produzido pelos ovários em fase anterior à ovulação propriamente dita – nos chamados folículos ovarianos.

É justamente esse hormônio que contribui para que as características sexuais secundárias da mulher se desenvolvam, como o crescimento das mamas e dos pelos pubianos, juntamente com o início do ciclo menstrual. 

A progesterona, por sua vez, produzida pelo chamado corpo lúteo, tem como função preparar o endométrio uterino para uma possível gestação. Caso não ocorra, esse endométrio descama e origina a menstruação.

Outros hormônios também irão contribuir durante esse processo reprodutivo, como o hormônio luteinizante (LH) e o hormônio folículo estimulante (FSH).

Leia também: Como fazer o teste de gravidez? Saiba o passo a passo!

Benefícios dos anticoncepcionais com estrogênio e progesterona: entenda

O maior benefício do anticoncepcional com estrogênio e progesterona é o seu alto potencial de inibição da ovulação. 

Afinal, ele irá bloquear a ovulação e impedir que ocorra a fertilização do óvulo pelo espermatozoide.

A ovulação é bloqueada porque ocorre inibição da síntese de LH e FSH pela hipófise, o chamado eixo hipófise-ovário. 

Porém, é fundamental manter um acompanhamento médico regular, realizando exames de controle e rotina.

benefícios dos anticoncepcionais


Tipos de progesterona e estrogênio

Uma coisa é certa: cada mulher possui uma necessidade específica ao longo de sua vida reprodutiva e uma pílula anticoncepcional pode funcionar bem com uma pessoa e não com outra. 

Isso porque, o nosso organismo responde de forma distinta aos medicamentos, seja no período reprodutivo ou não.

Logo, ressaltamos a importância de buscar orientação médica para obter resultados satisfatórios com o método estabelecido. 

Várias pílulas anticoncepcionais possuem o etinilestradiol (estrogênio sintético) em sua formulação. 

No entanto, cada pílula terá uma dosagem específica desse hormônio. As mais antigas contêm doses mais altas de estrogênio.

As pílulas anticoncepcionais mais modernas possuem doses menores, as quais irão variar, começando em 15 µg até 30 µg. 

Afinal, qual a melhor pílula para você?

Essa pergunta é bastante complexa, pois existem vários fatores que devem ser levados em consideração antes de estabelecer uma conduta terapêutica assertiva para a mulher.

Afinal, é fundamental, como você pode acompanhar ao longo deste conteúdo, que faça consultas periódicas com seu médico de confiança. 

Isso porque, apenas ele poderá estabelecer qual o melhor caminho a seguir para que você alcance seus objetivos clínicos.

Assim, o médico irá focar nas suas reais necessidades, fazendo um atendimento personalizado, justamente para que você tenha o melhor tratamento.

No entanto, seja qual for o tipo de pílula anticoncepcional escolhido para o seu caso, aqui, na União Química, temos os melhores produtos para a saúde feminina.

Afinal, temos produtos selecionados e o que há de melhor disponível no mercado para que você garanta tranquilidade no seu tratamento. 

Acesse o nosso site e conheça os melhores produtos para a saúde feminina

qual melhor anticoncepcional


Conclusão

No conteúdo exclusivo de hoje, você conseguiu acompanhar com mais detalhes sobre o anticoncepcional com estrogênio e progesterona.

Além disso, foi possível identificar quais são as principais apresentações de pílulas anticoncepcionais no mercado.

Inclusive, aprendeu quais são os principais benefícios deste método contraceptivo para garantir mais conforto à saúde da mulher. 

Por fim, pode conferir a qualidade dos produtos da União Química, uma empresa que coloca o paciente em primeiro lugar e que está em constante evolução para sempre garantir qualidade de vida e bem-estar.

Para continuar aprendendo, acesse o blog da União Química e não perca nenhuma novidade.

Fontes





Ir para o topo