x
Novidades

Fique por dentro dos principais conteúdos, notícias e novidades.



Vitamina D3: para que serve, quando tomar e qual marca escolher

Quando uma pessoa não consegue obter as doses necessárias de vitaminas e minerais, a suplementação, inclusive de vitamina D3, é uma alternativa eficiente. 

Isso porque, o nosso organismo precisa dos nutrientes em doses adequadas para que funcione de forma plena. Dessa forma, quando estão em falta, podem provocar sérios problemas à saúde.

No caso da vitamina D, por exemplo, a hipovitaminose (baixa quantidade de vitamina na corrente sanguínea), pode trazer diversas consequências negativas à saúde.

Por isso, diversos estudos têm se debruçado sobre a vitamina D3 com o propósito de estabelecer sua atuação na prevenção e no tratamento de certas doenças.

Hoje, neste conteúdo exclusivo, você irá conhecer um pouco mais sobre essa vitamina e como ela pode contribuir para uma melhor qualidade de vida e bem-estar.

Vamos lá? Continue conosco e boa leitura!

Para que serve a vitamina D3?

Uma coisa é certa: existem muitos mitos e verdades sobre a vitamina D

Porém, graças ao avanço das pesquisas científicas, alguns mitos estão sendo derrubados e informação verídica está cada vez mais sendo difundida.

Hoje, conhecem-se vários benefícios da vitamina D3 para o organismo, como você verá nos tópicos abaixo. 

No entanto, a função mais conhecida dessa vitamina é facilitar a absorção de cálcio – proveniente da alimentação – no intestino. 

Inclusive, estudos mostram que sem essa vitamina, o máximo de cálcio que conseguimos ingerir via dieta é de 15%.

Além disso, essa é uma vitamina que interage com o sistema imunológico, fazendo com que ele funcione de maneira adequada, bem como atua na função muscular e na formação de ossos saudáveis. 

Quais os sintomas da falta de vitamina D3?

A deficiência dessa vitamina não é rara na população brasileira, mesmo em regiões em que a prevalência de dias quentes e ensolarados é grande. 

Mas sintomas e sinais físicos só costumam aparecer quando a deficiência é muito grande e por tempo prolongado.

Por isso, para que se consiga identificar essa hipovitaminose é necessário consultar um médico e verificar, por meio de exames bioquímicos, o quadro geral do paciente. 

Com a dosagem da vitamina D em mãos o médico terá condições de prescrever as doses necessárias para que a situação seja revertida o mais rápido possível. 

Os principais sintomas da deficiência prolongada dessa vitamina são:

  • resfriados e gripes com certa frequência;
  • perda da força muscular (até mesmo para atividades mais leves do dia a dia);
  • osteopenia e osteoporose.
sintomas da deficiência de vitamina D3


Qual a diferença entre a vitamina D3 e a vitamina D?

Vitamina D é a forma comum a que chamamos colecalciferol, ou vitamina D3. 

 A vitamina D3, por meio da exposição à luz solar, pode ser sintetizada pelo organismo, além de ser encontrada em alguns alimentos de origem vegetal e animal.

Produção da vitamina D natural: como funciona?

O primeiro passo para que a vitamina D3 seja produzida é a transformação da pré-vitamina D3 na pele, que passará para a corrente sanguínea e irá para o fígado e depois para os rins, onde sofre transformação para vitamina D em sua forma ativa.

Esse processo começa com a exposição da pele aos raios UVB.

Segundo dermatologistas e estudiosos sobre o assunto, o recomendado é tomar sol todos os dias por, pelo menos, 20 minutos sem a utilização do filtro solar nos horários corretos: até 10 horas da manhã ou após as 16 horas.

Logicamente, os horários em que há uma incidência maior de raios solares é o momento de maior estímulo para que essa vitamina seja sintetizada. 

Por outro lado, profissionais preconizam cautela neste período, justamente porque existe uma associação entre exposição solar e o risco de desenvolver câncer de pele.

Por isso é fundamental buscar orientação com um profissional habilitado para que ele estabeleça a melhor conduta para cada caso especificamente. 

Benefícios da Vitamina D3: confira

Se você chegou até aqui, com certeza já comprovou a importância que a vitamina D3 tem para o organismo, não é mesmo?

Porém, caso você ainda não esteja convencido de que essa vitamina é indispensável para manter a saúde, elencamos outros benefícios da sua utilização. 

Lembre-se: antes de iniciar qualquer suplementação, o médico deverá ser consultado. 

Assim, você conseguirá tirar todas as dúvidas e suplementar, se for o caso, as doses necessárias, justamente para que nada fique em excesso e provoque efeitos adversos no seu organismo.

Saúde óssea

Um dos principais benefícios dessa vitamina está relacionado com a sua atuação para manter uma saúde óssea adequada.

Isso porque, ela auxilia na absorção do cálcio, o qual é indispensável para a formação de ossos saudáveis e sua manutenção.

Dessa forma, um indivíduo que possui níveis sanguíneos muito reduzidos de vitamina D em seu organismo, poderá estar mais propenso a desenvolver problemas ósseos, como fraturas.

Fortalece os músculos

A vitamina D3 também contribui para fortalecer a força muscular. 

Por conta desse benefício, há uma real importância da vitamina D3 para os atletas em especial, justamente porque ela contribui para a função muscular para que possam desempenhar bem os exercícios físicos. 

Alimentos que contêm vitamina D3

Sem dúvida, a alimentação contribui para manter os níveis de vitamina D3 adequados no sangue. São eles:

  • peixes de águas frias e profundas, como atum e sardinha;
  • fígado de boi;
  • leite e derivados;
  • gema de ovo.

Vale ressaltar que, segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), os valores de referência adotados para uma população saudável devem ser iguais ou maiores do que 20 ng/mL.

Para populações de risco, como os idosos, esse valor deve ser de pelo menos 30 ng/mL. 

No entanto, pode ser difícil manter níveis adequados de vitamina D3 exclusivamente pela alimentação.

Inclusive, dependendo da localização, até pela exposição solar é difícil alcançar níveis séricos satisfatórios, principalmente quando se tem uma população com alto risco de desenvolver deficiência dessa vitamina.

É importante ficar atento e sempre consultar um médico ou um nutricionista para que não haja uma superdosagem dessa vitamina. 

Isso porque, diferente do que muitos pensam, a vitamina D3 é armazenada no tecido adiposo e liberada aos poucos para o sangue.

Suplementação de vitamina D3: quando fazer?

A suplementação de vitamina D3 deve ser realizada sempre que os níveis dessa vitamina na corrente sanguínea estiverem abaixo do ideal.

Para que haja a devida prevenção da falta de vitamina D, já que é muito difícil obtê-la apenas pela dieta e quando há pouca exposição solar, a suplementação é uma excelente alternativa.

Mas fique atento: como você percebeu ao longo deste conteúdo, é fundamental que a dose seja estabelecida por um profissional da saúde habilitado para isso. 

Dessa forma, você não correrá o risco de que ocorra um excesso de vitamina D3.

Após estabelecida a dose, o ideal é recorrer a suplementos que possuem uma procedência conhecida.

Aqui, na União Química, você encontra o que há de melhor no mercado para garantir doses equilibradas dessa vitamina no seu organismo.  

Acesse o nosso site e conheça o Font D, um suplemento de vitamina D3 para que você tenha maior qualidade de vida e bem-estar.

suplementação de vitamina D3


Conclusão

Hoje, você aprendeu mais detalhadamente para que serve, quando tomar e os principais benefícios da vitamina D3.

Em seguida, pode verificar quais são os problemas mais comuns quando essa vitamina está deficienteno organismo. 

Por fim, pode conferir que a União Química produz uma vitamina D de qualidade.

Afinal, somos uma empresa que coloca o paciente em primeiro lugar e que está em constante evolução para sempre garantir qualidade de vida e bem-estar.

E aí, gostou do conteúdo de hoje? Então, acesse o blog da União Química e não perca nenhuma novidade.

Fontes



Ir para o topo