x
Novidades

Fique por dentro dos principais conteúdos, notícias e novidades.



Hormônio do sono: conheça a melatonina e saiba como usá-la!

Uma noite apenas mal dormida traz consequências perceptíveis no dia seguinte. Agora, você consegue imaginar ficar dias, semanas ou até meses sem dormir? Essa é a realidade de 72% dos brasileiros que são acometidos pela insônia ou outro tipo de alteração do sono. E para esse mal que afeta tantas pessoas, a melatonina — popularmente conhecida como o hormônio do sono — é uma das primeiras opções de tratamento.

Mas como funciona a melatonina e como estimular o hormônio do sono após uma sequência de noites mal dormidas? Vamos discutir todos esses pontos ao longo deste artigo, boa leitura!

O que é o hormônio do sono?

A melatonina é produzida pela glândula pineal, localizada no cérebro, e é um hormônio fundamental para a sincronização do relógio biológico.

Durante o dia, quando a retina capta o sinal luminoso do sol, sua produção é inibida. Já à noite, com a ausência de luz, a glândula passa a produzir essa substância, também conhecida como hormônio do sono.

Até por isso, a melatonina é frequentemente utilizada como suplemento para tratar distúrbios do sono, como a insônia e outros distúrbios.

Para que serve e como funciona a melatonina?

A melatonina serve para regular nosso relógio biológico. Isso, consequentemente, tende a somar benefícios para o corpo, como:

  • facilitar o adormecimento;
  • prolongar o tempo total de sono;
  • melhorar a qualidade do sono.

Também vale destacar que a melatonina tem propriedades antioxidantes que podem beneficiar a saúde geral.

A administração de melatonina é segura?

A administração de melatonina é geralmente considerada segura quando utilizada em curto prazo e em doses apropriadas.

No entanto, como acontece com qualquer suplemento, é importante seguir as orientações adequadas e consultar um profissional de saúde antes de iniciar o uso. Especialmente se houver preocupações de saúde preexistentes ou se estiver tomando outros medicamentos.

Importante lembrar, ainda, que as doses adequadas de melatonina variam de pessoa para pessoa. Em geral, doses baixas (entre 0,5 e 5 mg) são frequentemente eficazes. 

Além disso, a qualidade do suplemento de melatonina é crucial. Certifique-se de escolher um produto de alta qualidade e, se possível, discuta com um profissional de saúde as alternativas à disposição para obter as melhores recomendações.

Também vale reforçar que cada pessoa é única: o que funciona para um indivíduo pode não ser adequado para outro. O que evidencia mais uma vez, o acompanhamento profissional para garantir a segurança e a eficácia da administração de melatonina.

Leia também: 19 de março: Dia Mundial do Sono

Quais são as contraindicações da melatonina?

Embora a melatonina seja geralmente considerada segura para a maioria das pessoas, há algumas contraindicações e precauções que devem ser levadas em consideração.

Isso porque, em 2021, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) permitiu a comercialização do hormônio do sono, no Brasil, mas com esses focos de atenção:

  • grávidas e lactantes devem evitar a suplementação de melatonina (a menos com recomendação e supervisão de um profissional de saúde);
  • pessoas cujas atividades diárias requerem atenção constante;
  • respeitar o limite diário de consumo, que é de 0,21 mg;
  • pessoas com idade inferior a 19 anos de idade.

Como estimular o hormônio do sono

Quando a suplementação por melatonina é indicada?

A suplementação por melatonina pode ser indicada em várias situações, principalmente relacionadas a distúrbios do sono e ajustes no ciclo circadiano. Abaixo, reunimos algumas dessas condições para que você as conheça.

Síndrome de jet lag

Você sabia que o hormônio do sono pode ser administrado para aliviar os sintomas da síndrome de jet lag?

Caso não conheça o termo, trata-se de um distúrbio temporário do sono que ocorre quando o ciclo circadiano é desregulado devido a viagens através de fusos horários diferentes.

Com isso, o consumo de melatonina antes do horário de dormir, no destino pretendido, pode ajudar a ajustar o ritmo circadiano mais rapidamente.

 

Deficientes visuais

Pessoas com deficiência visual, especialmente aquelas que não têm uma percepção adequada da luz, podem ter dificuldade em regular naturalmente a produção de melatonina. 

Dessa maneira, a suplementação pode ser recomendada para ajudar a estabilizar o ritmo circadiano desse grupo de pessoas.

Pessoas com dificuldade para dormir

Distúrbios do sono em geral podem ser tratados com a suplementação de melatonina. Isso também tende a ser comum para idosos, que frequentemente experimentam mudanças nos padrões de sono relacionadas à idade, e podem se beneficiar da suplementação de melatonina para melhorar a qualidade do sono.

Como tomar melatonina do jeito certo?

O melhor horário para tomar melatonina é, geralmente, 30 minutos antes de dormir. No entanto, cada pessoa pode ter necessidades individuais, por isso é recomendada a busca por auxílio de um profissional de saúde.

Importante destacar, ainda, que a melatonina costuma fazer efeito dentro de 30 minutos a duas horas após a ingestão do suplemento. No entanto, o tempo exato pode variar dependendo da dosagem e do metabolismo individual.

Leia também: entenda o que significa a higiene do sono

Como escolher um suplemento de melatonina? 

A melatonina (ou o “hormônio do sono”) pode não exigir uma receita médica para o seu consumo. Ainda assim, é válido considerar diversos fatores para garantir a eficácia e a segurança do uso, como:

dosagem adequada, que deve ser diferente de pessoa para pessoa;

a forma de liberação do suplemento — como de liberação rápida e de liberação prolongada;

pureza e qualidade. É fundamental conhecer a empresa que fornece a melatonina. Certifique-se de que o produto seja puro e livre de ingredientes desnecessários.

Também é importante levar em conta as suas necessidades individuais. Por exemplo: se estiver buscando aliviar os efeitos do jet lag, pode ser mais apropriado escolher um suplemento de melatonina em formato de liberação rápida. Mas, para isso, uma consulta com o médico de sua confiança pode auxiliar, ativamente, em uma escolha informada para otimizar os benefícios da melatonina e te dar um sono mais saudável e repousante.

Também leve em consideração a melatonina da União Química. O produto é oferecido tanto em comprimidos orodispersíveis quanto em solução oral para adaptar-se rapidamente às suas necessidades.

Melatonina

Conclusão

A melatonina — ou o hormônio do sono — é produzida naturalmente pelo corpo, e desempenha um papel vital na regulação do ciclo sono-vigília. 

A suplementação de melatonina tornou-se uma abordagem comum para melhorar a qualidade do sono e tratar distúrbios relacionados ao descanso. No entanto, ao considerá-la na forma de suplementos, é imperativo proceder com cuidado e sabedoria.

Isso porque, a escolha do produto deve ser guiada por uma compreensão cuidadosa das necessidades individuais. A dosagem adequada, a forma de liberação e a pureza do produto são aspectos fundamentais a serem considerados também.

Além disso, a melatonina oferece benefícios significativos, desde ajudar na adaptação a diferentes fusos horários até melhorar a qualidade do sono em diversas condições. Seu papel na regulação do sono é particularmente valioso para aqueles que enfrentam desafios como insônia, síndrome do jet lag ou distúrbios do sono associados ao envelhecimento.

Ao ser usada com responsabilidade e sob a orientação apropriada, a melatonina pode ser uma ferramenta valiosa para promover padrões de sono saudáveis, contribuindo assim para o bem-estar físico e mental. No entanto, é essencial lembrar que a melatonina não é uma solução única para todos os problemas de sono, e sua eficácia pode variar de pessoa para pessoa.

Por isso, conte conosco caso queira entender mais a respeito da melatonina da União Química.

 

Fontes

Posicionamento da SBEM sobre a melatonina

O uso da melatonina na insônia

A Automedicação e o Uso da Melatonina



Ir para o topo