x
Novidades

Fique por dentro dos principais conteúdos, notícias e novidades.



O que é ceratocone? Confira causas, sintomas e diagnóstico

É muito importante saber o que é ceratocone, uma vez que a enfermidade afeta cerca de 150 mil pessoas anualmente no país. Justamente por isso, faz-se necessário aprender sobre as suas causas, os sintomas e também o diagnóstico e tratamento do problema.

Para te ajudar, preparamos um post que explica tudo aquilo que você deseja saber sobre o assunto. Por exemplo: se ceratocone é grave ou se demanda cirurgia em seu tratamento.

Confira, e aprenda como cuidar da sua saúde ocular com ainda mais qualidade e eficiência.

O que é o ceratocone?

Ceratocone é uma doença rara, de origem hereditária e que afeta a saúde da visão. O distúrbio começa a prejudicar a espessura da parte central da córnea. Isso faz com que uma saliência seja criada na região. E, consequentemente, ocorre dificuldade de projetar imagens com nitidez na retina.

Sua progressão é lenta e costuma se manifestar a partir dos primeiros dez anos de vida, tendendo a evoluir até os 40 anos de idade, aproximadamente, e com a possibilidade de afetar um ou ambos os olhos — e de maneira assimétrica. Ou seja: um olho pode ser mais afetado do que o outro.

O resultado disso é o comprometimento da visão, que pode ainda estar associado a outros distúrbios, como miopia ou astigmatismo, por exemplo.

Por isso, é importante analisar seo ceratocone pode ser um fator de risco para você e procurar aconselhamento com um oftalmologista.

Quais são os sintomas da doença?

Além da gradual perda de visão, prejudicada pelo afinamento da espessura da região central da córnea, os sintomas do ceratocone incluem:

  • dificuldades para enxergar bem à noite;
  • sensibilidade à luz — fenômeno conhecido como fotofobia;
  • visão dupla (diplopia);
  • poliopia — que constitui na formação de imagens múltiplas do mesmo objeto.

As possíveis causas de ceratocone: entenda

Apesar de ser uma doença de origem hereditária, as manifestações comuns ao ceratocone podem ocorrer em decorrência de outros elementos também.

Pessoas que têm o hábito de coçar os olhos com frequência e intensidade estão sujeitos a desenvolver o mesmo problema de alteração na superfície da córnea. Inclusive, quem tem alergias costuma sofrer com esse problema de coceira na região dos olhos e, sem a devida atenção ao hábito de coçá-los, um outro problema pode surgir.

ceratocone é grave

 

Como funciona o tratamento contra o ceratocone?

Agora que já vimos o que é ceratocone, dá para aprofundar no tema, explorando as formas de tratamento. E, em seus estágios iniciais, a deformação causada na superfície da córnea não é suficiente para exigir uma intervenção mais complexa. Por isso, o uso de óculos com lentes corretivas tende a ser recomendado apenas para corrigir a acuidade visual. 

À medida que a doença progride, contudo, pode ser necessário substituir o par de óculos pelo uso de lentes de contato especiais. Isso porque, elas contribuem com um ajuste providencial na superfície anterior da córnea. É uma etapa em que a saliência sobre a córnea é maior e as lentes corrigem com eficiência os problemas decorrentes disso.

Existem, ainda, outras formas de tratamento contra o ceratocone, mas a melhor opção estará na avaliação correta do seu caso por um oftalmologista

E os transplantes de córnea?

Muita gente, ao se questionar o que é ceratocone, tende a encontrar soluções ainda mais invasivas para o tratamento do distúrbio. E uma delas é o transplante de córnea.

Acontece que cada caso é avaliado de maneira individualizada. E nem sempre o procedimento é indicado. Isso porque, a complexidade e os riscos em torno desse tipo de técnica fazem com que o transplante seja considerado somente em casos mais graves. Ou seja: quando não há resposta eficiente para outros tratamentos.

Por que coçar os olhos pode contribuir para o ceratocone?

Alérgicos, como mencionamos acima, tendem a sofrer com o risco de desenvolver ceratocone. E o principal motivo para isso é o hábito de coçar os olhos constante e intensamente.

O risco se torna maior quando os pacientes já convivem com o ceratocone. Afinal, esfregar os olhos pode causar traumas na região e, com isso, as fibras musculares em torno da córnea podem ser afetadas.

Para evitar o agravamento (ou surgimento) da condição, soluções simples podem ser aplicadas. E, especialmente, pensadas para aliviar qualquer sintoma de coceira constante.

Nesse sentido, colírios com ação antialérgica e lágrimas artificiais podem ser de grande auxílio para aliviar os sintomas.

Mas independentemente da solução que você tenha em perspectiva, conte com o aconselhamento do seu médico oftalmologista. Ele certamente pode instruir sobre a melhor solução para privilegiar a sua saúde ocular e também identificar as causas para a coceira.

Ceratocone: importância do diagnóstico correto

Por falar em identificação da causa, vimos que isso é fundamental para a abordagem correta. E agora que você já sabe o que é ceratocone, convém aprender também sobre os meios de diagnóstico do distúrbio para agilizar e agregar assertividade ao tratamento do problema. Seja ele qual for.

Como isso é feito, então? O primeiro passo consiste em realizar uma avaliação clínica do paciente e, paralelamente, a análise do seu histórico de saúde. Por ser uma doença de caráter hereditário, essa etapa é determinante para entender os fatores de risco.

Em seguida, exames específicos podem ser aplicados. É o caso da biomicroscopia — avaliação que examina as estruturas do olho.

O que causa ceratocone

 

Dessa maneira, fica mais assertivo o processo clínico de diagnóstico do ceratocone. E mais: uma vez confirmada a doença, os exames e avaliação das queixas do paciente vão servir para compreender o grau de evolução da doença. O que, consequentemente, vai definir também o quanto a região ocular foi (ou ainda não) afetada.

E vale lembrar, ainda, que o diagnóstico do ceratocone faz com que os maus hábitos (como coçar os olhos) sejam ainda mais alarmantes. Evitá-los deve ser uma das principais prioridades dos pacientes à medida que iniciam o tratamento contra o ceratocone.

É possível prevenir o ceratocone? Saiba mais

Embora a prevenção para o surgimento da doença não seja possível — considerando seu caráter hereditário e genético —, existe a possibilidade de controlar a sua progressão.

Daí, o grande valor em saber o que é ceratocone; os pacientes podem contribuir ativamente com as melhores práticas e os tratamentos indicados pelo médico especialista para garantir que a evolução do ceratocone ocorra com mais lentidão.

Vale, portanto, reforçar que coçar os olhos, negligenciar os gatilhos de reações alérgicas e não realizar o tratamento de distúrbios que podem causar alergias dermatológicas são grandes inimigos do tratamento eficiente contra o ceratocone.

Também é importante consultar-se com regularidade com um oftalmologista. A saúde ocular é também a chave para a prevenção e promoção de sua qualidade de vida.

E, isso, independentemente de ter o ceratocone como fator de risco ou não.

Aproveite para conferir, então, as soluções de saúde ocular da União Química — e avalie sempre a utilização de medicamentos com o aval e conhecimento do seu médico.

 

Ceratocone cirurgia

 

Conclusão

Ao longo deste post, vimos o que é ceratocone, uma doença de caráter hereditário e genético. Por meio do distúrbio, a superfície central da córnea pode sofrer deformações que, gradativamente, vão afetar a saúde ocular das pessoas.

Com isso, o rápido diagnóstico se faz necessário para que o melhor tratamento seja indicado e, assim, a progressão da doença seja controlada. Então, dê a devida atenção à sua saúde ocular e evite os maus hábitos que podem prejudicar a sua saúde e qualidade de vida.

Fontes

Ceratocone

Ceratocone

O que é ceratocone?

O que é Ceratocone nos olhos? Causas, Diagnóstico e Tratamento

Ceratocone: o que é, causas, sintomas e tratamentos



Ir para o topo