x
Novidades

Fique por dentro dos principais conteúdos, notícias e novidades.



Sintomas de deficiência de vitamina D, quais são?

Fundamental para o bom funcionamento do corpo, quando o paciente começa a apresentar sintomas de deficiência de vitamina D, é porque algumas das funções do organismo começam a ficar comprometidas.

Isso porque a vitamina D é essencial para que o corpo humano desempenhe plenamente a absorção de cálcio, mantendo os ossos fortalecidos, além de ter um importante papel na saúde cardiovascular, metabólica, imunológica e muscular.

Diferentemente de outros tipos de vitaminas, a D é considerada única quanto à sua fonte: ela pode ser produzida pelo corpo quando a pele é exposta à luz do sol, em um processo que converte essa incidência luminosa em componente vitamínico.

Porém, é comum que, mesmo com a exposição à luz solar, as pessoas tenham dificuldades em obter as quantidades consideradas adequadas de vitamina D — esse, inclusive, é um dado destacado pelo American Journal of Clinical Nutrition, que revela que, atualmente, existe mais de 1 bilhão de pessoas em todo o mundo com deficiência da vitamina.

Principalmente no Brasil, que é geograficamente um país tropical e com alta incidência de luz solar, era de se esperar, consequentemente, que os habitantes daqui não sofressem de deficiência de vitamina D, ou até insuficiência, mas esse não é bem o cenário atual.

Considerando essas informações, como lidar com a falta dessa importante vitamina no organismo? Quais são os principais sinais e de que forma é possível compensar a ausência da vitamina D no corpo?

A União Química, sua especialista em suplementação alimentar e em conteúdos sobre saúde e bem-estar, preparou um artigo especial sobre o tema!

Confira nosso texto sobre sintomas de deficiência de vitamina D, a importância desse nutriente, e como repor a vitamina no organismo.

Acompanhe até o final e boa leitura!

Quer saber mais sobre a vitamina D3 e a sua importância? Confira nosso artigo especial sobre o tema aqui.

O que é vitamina D?

A vitamina D, apesar de ser classificada como vitamina, é na verdade um hormônio, devido às tantas funções que desempenha no organismo. 

É um componente lipossolúvel porque precisa de gordura para que seja bem absorvida no intestino. E é fundamental para que o organismo humano funcione da maneira adequada.

Assim como o complexo B de vitaminas, a vitamina D é dividida em subtipos, onde os dois principais são:

  • vitamina D2 — ergocalciferol;
  • vitamina D3 — colecalciferol.

A vitamina D3 é a mais conhecida: é o tipo produzido quando a pele humana é exposta à luz solar ultravioleta B, que são os raios UVB; a D2, por sua vez, pode ser encontrada em algumas plantas e em específicos alimentos fortificados.

É justamente essa característica acerca da fonte de obtenção da vitamina D que a torna tão única entre os demais nutrientes fundamentais para o corpo humano, e a sua quantidade correta no organismo é indispensável para uma série de reações metabólicas!

Qual a importância da vitamina D?

Importância vitamina d

 

Dentre as diversas funções desempenhadas pela vitamina D no corpo, talvez o destaque principal seja para o seu papel na nossa saúde óssea.

Essa vitamina é responsável, como nenhum outro nutriente, pela absorção de cálcio, especialmente pelo intestino delgado.

Assim, ela se torna indispensável para a formação e manutenção de ossos e dentes fortes — logo, a ausência da mesma pode levar a problemas nessa área, como a osteoporose nos adultos e o raquitismo em crianças.

Ainda, a vitamina D é importante para um funcionamento muscular adequado, sendo importante para evitar a fraqueza muscular; o mesmo vale para o fortalecimento do sistema imunológico, ajudando no combate de infecções respiratórias virais.

Também há relação de sintomas de deficiência de vitamina D que impactam a saúde mental, uma vez que os baixos índices desse nutriente podem influenciar distúrbios de humor, como a ansiedade e a depressão.

Vamos explorar mais sobre como o corpo humano pode ter o seu funcionamento comprometido quando os essa vitamina não está em quantidades adequadas? Continue acompanhando a leitura.

7 sintomas de deficiência de vitamina D

Incluindo fraqueza muscular, dor e fragilidade nos ossos, fadiga, maior risco de fraturas e até depressão, a deficiência e, em quadros clínicos mais graves, a insuficiência de vitamina D podem comprometer de forma significativa o organismo humano.

Separamos abaixo uma lista com alguns dos principais sintomas de deficiência de vitamina D; confira:

Baixa imunidade

Um dos papéis desempenhados pela vitamina D é o de ajudar a regular o sistema imunológico, modulando a resposta desse complexo de funções do corpo humano a inflamações e infecções.

Logo, quando o paciente está em um quadro de deficiência da vitamina, o sistema imunológico fica menos eficaz na defesa contra doenças, e o corpo fica sujeito, com mais facilidade, a quadros clínicos que comprometem a saúde e o bem-estar.

Cansaço constante

A fadiga pode ser outro dos sintomas de deficiência de vitamina D, e não poderia ficar de fora da nossa lista.

É comum pacientes com deficiência dessa vitamina se sentirem cansados e sem energia, uma vez que a vitamina D tem um papel importante na síntese de energia no nível celular.

Logo, a falta desse nutriente afeta a capacidade das células humanas de produzirem energia, levando sempre a essa sensação de cansaço.

Queda de cabelo

Apesar de outros fatores também influenciarem um quadro de queda de cabelo, como genética, hormônios, estresse e dieta, a deficiência de vitamina D é igualmente um sintoma relacionado.

Isso porque essa vitamina pode impactar o ciclo capilar, que é o processo de crescimento natural, repouso e queda do cabelo — e a ausência da mesma afeta negativamente esse ciclo, podendo levar a uma proporção maior de queda.

Depressão

Também há relação entre a deficiência de vitamina D e casos de depressão, bem como outros distúrbios de humor.

Existem alguns estudos que sugerem que essa vitamina desempenha um papel importante na saúde mental.

Logo, a deficiência dela pode contribuir para casos de depressão e outras doenças do mesmo grupo, como a ansiedade.

Dores musculares e nos ossos

Uma das principais responsabilidades da vitamina D é atuar no sistema ósseo e no sistema muscular — logo, a deficiência da mesma compromete seriamente o funcionamento pleno do nosso organismo.

Um dos sintomas mais comuns da falta dessa vitamina é a fraqueza muscular, na qual o paciente sente dificuldades em subir escadas, levantar objetos, e ainda ter problemas com as articulações, tendo dores constantes.

Ainda, os baixos níveis de vitamina D levam a dores e fragilidade óssea, uma vez que esse nutriente é imprescindível para a absorção de cálcio pelo organismo.

O paciente com deficiência da vitamina tem maiores chances de ter fraturas, mesmo com lesões menores, ter maior propensão à osteoporose, e ainda ter problemas de saúde dentária, como cáries.

Dificuldade de cicatrização

Uma vez que a vitamina D desempenha funções importantes no sistema imunológico, ela está diretamente relacionada aos processos de cicatrização no nosso corpo.

Ela atua em papéis importantes como:

  • controle da inflamação;
  • produção de colágeno;
  • reparo de tecido ósseos;
  • redução do risco de infecções respiratórias virais;
  • antioxidante e redução do estresse oxidativo;
  • promoção do crescimento de células epidérmicas.

Onde encontrar a vitamina D?

Vitamina d onde encontrar

 

A vitamina D é uma vitamina que pode ser produzida pelo próprio organismo quando em contato com a luz solar — mas essa não é a única fonte de onde podemos obter o nutriente.

Confira outras formas de encontrar a vitamina D:

  • alguns alimentos como fígado bovino, gema de ovo, e peixes gordurosos como atum, salmão selvagem e sardinha;
  • suplementação de vitamina D3 (colecalciefrol).

Como repor a vitamina D no meu organismo?

Uma forma para reposição dessa vitamina é a exposição correta à luz solar.

Geralmente, essa indicação médica é sugerida com base no tom da pele, que varia conforme o tipo de pele; peles claras, por exemplo, podem receber a recomendação de se exporem aos raios solares no máximo até 3 vezes por semana.

Ainda, o horário para essa exposição sem filtro solar costuma ser até as 10:00 horas e após as 15:00 horas.

Outra forma de repor a vitamina D no organismo é por meio da suplementação vitamínica, que vamos abordar melhor no próximo tópico.

Conheça o Font D: suplemento de vitamina D da União Química!

Vale a pena tomar suplemento de vitamina D?

Vitamina d suplementação

 

Quando a exposição solar adequada não é possível, seja por razões climáticas ou outras questões do paciente, existe a possibilidade de  suplementação da vitamina, conforme indicação médica.

O médico especialista vai indicar a quantidade adequada, conforme os índices de vitamina D no organismo do próprio paciente, ajudando a encontrar a melhor dosagem combinada a uma dieta equilibrada.

A União Química oferece suplementos de vitamina D para contribuir com a sua rotina para uma vida mais saudável: confira aqui nossos produtos!

Conclusão

Em resumo, a vitamina D desempenha uma série de papéis essenciais no corpo, com destaque para sua importância na saúde óssea, função muscular, sistema imunológico e muito mais. 

Manter níveis adequados de vitamina D é crucial para a saúde geral e o bem-estar! 

É importante falar com um profissional de saúde antes de iniciar qualquer suplementação de vitamina D, especialmente se você suspeitar de uma deficiência.

Para outras possibilidades de suplementação alimentar, confira aqui o catálogo da União Química.

Para mais conteúdos como este, acesse aqui o blog completo da União Química e fique sempre atualizado!



Ir para o topo